Quem tem direito a sacar o seguro-desemprego

O seguro-desemprego é um dos mais importantes auxílios conquistados pelos brasileiros. Com ele, o Governo Federal paga parcelas em dinheiro ao trabalhador que ficou desempregado.

A própria sociedade financia esse valor. Mas, assim como todo benefício administrado pelo governo, o seguro-desemprego tem regras para ser liberado.

Nesse texto, responderemos perguntas frequentes de pessoas que precisam sacar seguro desemprego:

  • Quem tem direito ao benefício?
  • Quais os documentos para solicitar meu seguro?
  • Qual o prazo para sacar o seguro-desemprego?
  • Posso perder o pagamento?
  • O Governo pagará o seguro por quantos meses?

Confere aqui!

Quem tem direito ao saque do seguro-desemprego?

A lei 7.998/1990, já atualizada com as recentes alterações, traz a lista de quem tem direito a receber o seguro-desemprego:

  • Trabalhador formal ou doméstico, demitido sem justa causa ou de forma indireta (quando a empresa desrespeita leis e torna impossível que o funcionário continue trabalhando)
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso por participação em programa de qualificação profissional (oferecido pelo próprio empregador);
  • Pescador profissional durante o período de renovação da vida marinha (período de defeso);
  • Trabalhador resgatado na condição semelhante à de escravo.

Existem mais exigências para solicitar o seguro-desemprego?

Sim. Além de estar enquadrado em alguma das categorias acima, o cidadão precisa:

  1. Estar desempregado no dia da solicitação;
  2. Não receber nenhum benefício de prestação continuada do INSS;
  3. Ter recebido salário por pelo menos 12 meses (se é a primeira vez que está solicitando o seguro), 9 meses (para a segunda vez) ou 6 meses (para a terceira).

Quais são os prazos para solicitar o saque do seguro-desemprego?

​O trabalhador deve solicitar o benefício nesses prazos:

  • Trabalhador formal – entre 7 e 120 dias depois da demissão.
  • Trabalhador resgatado de serviço semelhante à escravidão – até 90 dias depois do resgate.
  • Empregado doméstico – entre 7 e 90 dias depois da demissão;
  • Pescador artesanal – durante o defeso, até 120 dias depois do início da proibição de pesca;
  • Funcionário de licença para qualificação – durante a suspensão do contrato de trabalho;

Não solicitar o saque do seguro-desemprego no prazo indicado resulta na perda do benefício.

Como solicitar o saque do seguro-desemprego?

Atendidas as exigências, o trabalhador pode solicitar o saque do seguro-desemprego nas Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego, nas agências credenciadas da Caixa ou em postos autorizados pelo Ministério do Trabalho.

Leve os seguintes documentos:

  1. Documento de Identificação;
  2. Carteira de Trabalho;
  3. Documento de Identificação no PIS/PASEP;
  4. Requerimento de Seguro-desemprego;
  5. Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho homologado para trabalhadores dispensados com mais de um ano de empresa;
  6. Termo de Quitação de Rescisão do Contrato de Trabalho para trabalhadores dispensados com menos de um ano de empresa
  7. Documentos de que comprovem o depósito do FGTS;
  8. CPF.

Após apresentar esses documentos, é preciso aguardar a aprovação.

Como consultar se o saque do seguro-desemprego foi liberado?

Se estiver tudo certo, a liberação do dinheiro acontece sempre 30 dias depois da sua requisição. O cidadão pode conferir o andamento do pedido através dos canais:

  • App CAIXA Trabalhador;
  • Serviço de Atendimento – 0800 726 0207;
  • Site http://trabalho.gov.br/seguro-desemprego.

O benefício pode ser retirado em qualquer Unidade Lotérica, Correspondente Caixa Aqui ou no Autoatendimento da Caixa usando seu Cartão do Cidadão. Caso ainda não possua, procure uma agência Caixa.

Quantas parcelas vou receber e qual o valor?

Com as novas reformas, o tempo em que o desempregado recebe o seguro também mudou. Confira por quantos meses você pode ficar recebendo o benefício:

  • 5 meses: ​Para quem trabalhou formalmente por dois anos ou mais na empresa.
  • 4 meses: Para quem trabalhou formalmente entre um e dois anos.
  • 3 meses: Para quem está pedindo o seguro pela segunda vez e trabalhou entre 9 e 11 meses, ou pedindo pela terceira vez e trabalhou entre 6 e 11 meses.

O valor da parcela será a média dos seus últimos 3 salários.

Para o empregado doméstico, pescador artesanal e trabalhador resgatado, o valor é fixo: um salário mínimo.

Por que beber água pode te ajudar a emagrecer

Ela está presente nas nossas células, nos nossos fluidos, nos nossos tecidos e órgãos, no nosso sangue e na nossa respiração celular.

Todas as formas de vida no planeta dependem da água nos seus processos químicos mais fundamentais. E é claro, não seria diferente com a gente! Você já deve ter ouvido umas mil vezes o clichê que nosso corpo é composto por cerca de 60% de água, então essa a gente não precisaria nem repetir.

E é por isso que se manter hidratado é vital para manter o equilíbrio do nosso organismo. Mas o que significa se manter hidratado? Será que aqueles famosos “2 litros de água por dia” é um número confiável para todo mundo? Pois é, já vou te adiantar que não. Essa recomendação é muito mais uma crença popular do que de fato uma indicação médica e científica. Quer saber por quê?

O cientista Barry Popkin e sua equipe, do Departamento de Nutrição da Universidade da Carolina do Norte, apresentou um estudo demonstrando que a recomendação diária de ingestão de água varia de indivíduo para indivíduo, e de ambiente para ambiente,  e também entre gêneros, massa corporal e nível de atividade física. Por isso, não existe um “número mágico”.

Simplesmente porque, por exemplo, a quantidade de água necessária para uma pessoa fisicamente ativa é maior do que a necessidade de hidratação de alguém que é sedentário, já que perdemos água por meio da transpiração durante o exercício. E se o clima estiver quente, precisamos de mais água ainda!

O National Health and Nutrition Examination Survey chegou a alguns valores que servem de base para a quantidade de água que é recomendável ingerir. Mas esta é apenas uma média geral: Cerca de 2,7 litros para mulheres adultas e 3,7 litros para homens adultos por dia. Não se assuste, o próprio estudo de do doutor Barry Popkin fala que o sistema de controle de fluidos do nosso corpo é complexo e se autorregula naturalmente por um processo chamado de homeostase, confira aqui.

A partir dele, seu corpo manda sinais para o seu cérebro toda vez que você precisa ingerir ou excretar fluidos. Então adivinha qual é uma das maneiras de garantir que seu corpo está hidratado? Simples: beba água toda vez que você tiver sede. Mas não adianta se aproveitar disso e simplesmente não beber água, viu! Tente não acostumar seu corpo a funcionar com hidratação insuficiente. Beba à vontade.

E agora que você já sabe sobre a importância da hidratação para sua saúde no geral, se prepare para SUAR e repor todo esse líquido.

Hidrate seu corpo e consiga o máximo desempenho

Água emagrece

Está fazendo um exercício de alta intensidade? O dia está muito quente? Atenção redobrada com a sua hidratação! Desidratação é grave: ela altera a capacidade do corpo de controlar a sua temperatura, reduz sua motivação, aumenta fadiga e faz com que o exercício exija muito mais de você, tanto física quanto mentalmente.

A ingestão de líquidos evita este processo. Além disso, cientistas coreanos da Yonsei University descobriram que ingestão de líquidos auxilia a diminuir processos como o estresse oxidativo e a liberação de radicais livres, que ocorrem em exercícios de alta intensidade.

Faz sentido quando pensamos que o tecido muscular é cerca de 80% água! Além de água, sucos e isotônicos ajudam a repor minerais perdidos pelo suor.

Beba água e seque a gordura!

É verdade! Aumentar sua ingestão de água aumenta sua sensação de saciedade e também sua taxa metabólica. Pesquisadores da Helios-Klinikum-Berlin na Alemanha demonstraram que beber 500 ml de água aumentam a taxa metabólica de 24 a 30% por cerca de 1 hora e 30 minutos.

Além disto, estudos da Universidade de Virginia comprovaram que beber água 1 hora antes das refeições aumenta a sensação de saciedade e fazem com que as pessoas ingiram menos calorias.

No estudo, pessoas que bebiam 500 ml de água antes das refeições perderam 44% mais peso do que as que estavam na mesma dieta e não bebiam água desta forma.

E além disto, a água tem um efeito termogênico. Como assim? Bom, o ideal é ingerir água gelada, porque o corpo gasta energia (ou calorias) para aquecê-la até a nossa temperatura corpórea média de cerca de 37ºC.

E bom, agora que você já sabe como a hidratação é essencial para sua saúde e atividade física, que tal começar a colocar tudo isso em prática? Beba mais água!

A maneira mais fácil de se acostumar a beber água durante a atividade física e durante seu dia é levar consigo sempre uma garrafinha. As ideais são de vidro, ou as de plásticos sem BPA (que é uma substância química usada na produção de resinas, que no longo prazo é danosa para a saúde). Procure pelo selo de BPA free! Fica a dica, viu?

E é claro, por mais que água pura seja muito importante para o seu organismo, outros líquidos também têm efeito de hidratação e possuem diversos benefícios. Sucos naturais sem açúcar contém vitaminas e fitonutrientes das frutas. Chás quentes ou gelados também contém fitonutrientes, antioxidantes e vários outros efeitos super benéficos.

A água de coco, bem comum no país todo e especialmente no litoral, contém aminoácidos e enzimas. O chimarrão do sul, embora diurético, possui sais minerais e efeitos digestivos. E cansou de beber água da sua garrafinha e quer variar? Coloque rodelas de limão ou laranja, folhinhas de hortelã e um pedacinho de gengibre que você tem uma água aromatizada hidratante e cheia de fitonutrientes! Bem melhor que aquelas cheias de aromatizantes artificiais e açúcar dos supermercados.

Devo beber água durante as refeições?

Muita gente se pergunta se beber água durante as refeições engorda, se faz mal ou não. Confira o vídeo abaixo e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto: